quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Vermelho

  
A cor vermelha significa paixão, energia e excitação. É uma cor quente. Está associada ao poder, à guerra, ao perigo e à violência. O vermelho é a cor do elemento fogo, do sangue e do coração humano. Simboliza a chama que mantém vivo o desejo, a excitação sexual e representa os sentimentos de amor e paixão.

Cor Vermelha No contexto religioso, o vermelho é a cor da carne, do pecado, do diabo, da tentação; é a cor que provoca a paixão carnal e o desejo.
Na política, a cor vermelha está associada ao espírito revolucionário. É a cor do Comunismo e da ideologia política de esquerda.
A cor vermelha estimula o sistema nervoso, a circulação sanguínea, dá energia ao corpo e eleva a autoestima.
Um ambiente pintado de vermelho se torna vibrante, com glamour, requinte e estimula a sexualidade. 
Em excesso, pode provocar inquietação, nervosismo e confusões. Na sala e cozinha, o vermelho estimula o apetite e deixa o ambiente mais convidativo.
(Fonte :http://www.significados.com.br/cor-vermelha)



Vermelho

Vermelho...
Para despertar a paixão adormecida
Vermelho...
Para dissipar o cinza
Vermelho...
Para trazer  o prazer perdido 
Vermelho...
Para combater a frieza 
Vermelho...
Para espantar a falta de desejo 
Vermelho...
Para atrair tudo for ardente
Vermelho...
Para o corpo arder em chamas 
Vermelho...
Porque meu sangue é quente
Vermelho...
Para o meu ano começar com muita energia e paixão !
E fogo...muito fogo para queimar as vaidades . 
Fogo...mas apenas para quem não tem medo de se queimar nas próprias chamas . 
luah negra .


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Um Conto de Fim de Ano


O Presente


Ele não levou flores...não levou bombons , nem um bichinho de pelúcia...
Um garrafa de vinho e taças para beberem juntos ? Um presente embrulhado com um grande laço de fita ? Um cartão de boas festas , com uma bela mensagem dele ? Também , não .
Do que se espera ter num encontro comum , ele nada levou...
Para um de seus encontros incomuns , objetos , ideias e desejos nada comuns . 
Ele levou velas... Mas esse ainda não era o presente .
Resultado de imagem para presente
E não era para iluminar , para aromatizar ou decorar o ambiente... não era para deixar o encontro romântico . Não .
Eles sabiam o exato propósito delas .
Ele levou velas , vendas , mordaça...Mais que isso , ele levou o melhor de si , foi acompanhado da ideia de torturá-la como nunca .
Velas para fazer arder a pele daquela que o aguardava...vendas para causar expectativa...mordaça para que não houvessem gritos ou pedidos de clemência .
Ela sabia o que a aguardava e , também , levava algo para ele ; o desejo de ser levada ao limite . 

O primeiro objeto saiu da bolsa ; a coleira de sessão . E foi da bolsa , diretamente , para o pescoço dela. 
Em seguida , saiu o rolo de silver tape . Braços postos para trás e atados com a fita .  
E mais um pedaço de fita foi cortado , esse era para selar-lhe a boca . 
A partir dali , ela não diria nem mais uma palavra...elas seriam apenas ouvidas e respondidas com sinais de sim e não , feitos com a cabeça . 
A fita a calou e imobilizou . Seus olhos , no entanto , ainda podiam acompanhar a movimentação...Não por muito tempo . 
Logo , nem isso lhe restou . Sua última visão fora das vendas na mão dele . 
E tudo fez-se breu...silêncios...expectativas...desejos . 
Ela não precisava falar... 
Ele sabia exatamente do misto de sensações que a envolvia...Todo aquele clima se traduzia em umidade .
Por maior que fosse a tensão de estar ali , a mercê dele , sem saber o que viria a seguir , a umidade entre as pernas não lhe permitia negar o quanto estava excitada . 
Ele não se furtava de inspecioná-la... tocava-a com uma ausência de gentileza , que não apenas revelava sua excitação , mas ainda a intensificava .

Ela não precisa ver...
Sabia exatamente o quanto ele saboreava aquela situação . 
O calor do momento fazia-se antes mesmo da vela ser acesa e não acontecia apenas para ela...
Acendê-las já fez seus olhos brilharem...eles brilhavam , mesmo não vendo , ela podia perceber tal efeito . 
Eles brilhavam...não pelo efeito da chama que se encontrava em sua mão . Não .
O prazer de vê-la ali , na tensão da espera , na excitação , na restrição , produzia um brilho muito peculiar aos olhos dele...
Eles brilhavam  , ela tinha certeza disso . 
Mais que brilhar , eles se tornavam misteriosos , impenetráveis , quase assustadores...
Quando podia vê-los , era assim que ela os interpretava . 

Junto a esses pensamentos , recaíram-lhe os primeiros pingos...Um após o outro , a pele ia sendo testada , reações sendo analisadas , entranhas sendo inspecionadas .
A cada toque , uma nova sensação surgia ... de agradável e excitante , para o ardente , o suportável , o torturante...
A pele estava sendo levada ao limite...a distância entre a vela e a pela era mínima possível...estava  insuportável .

Seu corpo encontrava-se indefeso...e em agonia .
Cada pingo era um tormento para ela e um delírio para ele .
Dor ? Prazer ? Dor e prazer ? Ela sequer sabia o que sentia , o que expressava ou o que queria .
Sua única certeza era que ele se deliciava com a sua agonia...essa certeza ajudava suportar a experiência...
Estar nas mãos dele lhe dava forças para suportar até o insuportável .
Ao fim , a recompensa ; ver a satisfação em seu olhar , falar , tocar...senti-lo . 
Ver o prazer que dele transbordava e ter o merecimento de lambuzar-se nele .
E ela recebeu o seu presente ; a satisfação de dar prazer... o prazer de ter prazer com ele . 
Deu-se a comunhão da lascívia . 

luah negra .

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Sobre expectativas

De Volta à Sala de Aula
Lição do Dia : expectativas

 Escrevi sobre as expectativas submissas há algum tempo . Como de lá para cá , muita coisa mudou , estou me atualizando .

Escrevi que acho positivo e necessário manter certas expectativas , ao menos as básicas...que elas movem , impulsionam a submissa e , consequentemente , a relação. 
 Coloquei que excesso de expectativas , assim como que as que fogem da esfera da submissão e do combinado geram cobranças e frustrações . Que da mesma forma que a sub tem as expectativas dela , o Dono também tem as Dele e elas precisam estar em harmonia . Que pouco se deve esperar de alguém que pode ter tudo do outro , retribuindo apenas o que lhe convém ou que considerar suficiente . Que por mais justo e evoluído que seja o parceiro , ele não é perfeito .
E coloquei que as minhas principais expectativas eram que meu Dono tivesse sempre domínio , uso e cuidados com o que lhe pertence .
 E que deixar de esperar por isso , seria apenas esperar pelo fim .
Então , eu esperava sim por transparência , por alguma consideração , atenção , respeito...
E concluí dizendo que aquele era um pensamento meu , que poderia não ser o melhor , o mais submisso ou o correto , mas que era daquela forma que me percebia na minha servidão .
O texto completo está aqui .

Pois bem...esse texto tem mais de um ano . E o que mudou ?
Muita coisa mudou , mas continuo não vendo qualquer excesso ou absurdo nessas expectativas , ainda as tenho como essenciais , vitais .
No entanto , hoje consigo vê-las por outra ótica .
Ficou mais evidente a parte que alerta para pouco esperar de alguém que pode ter tudo do outro , retribuindo apenas o que lhe convém ou que considerar suficiente .
Deixei de alimentar expectativas , percebendo que não cabe o esperado , seja por não estar em harmonia com os objetivos DELE ou pelo SEU simples desejo , entendi que preciso me adaptar à essa realidade .
Se algo não cabe , atrapalha ou gera cobranças , precisa ser eliminado da relação . Portanto , as minhas expectativas estão deixando de existir .
Atualmente , além de manter a eficiência e a saúde física e emocional , nada espero . O que viver , será lucro e o que não vier , não será prejuízo .

Um mal necessário pode fazer tanto bem quanto mal , um remédio pode não curar ou intoxicar e um veneno pode não matar .É questão de pagar pra ver , de tentar sobreviver , mesmo com o que ficou no sangue .
Independentemente de qualquer mudança , as perdas fazem parte da trajetória da escrava . Não importa o tamanho da porção que lhe cabe , pois , seja na qualidade , quantidade ou na intensidade , o tempo acaba se traduzindo em perdas para a escrava .  

Pode parecer ou ser pessimismo , mas a ausência de expectativas me trouxe serenidade .
Essa é uma serenidade que me permite fazer a minha parte , buscando obter os melhores resultados através de uma dedicação mecânica .
Assim , não há tempestades ou turbilhão de emoções , expectativas ou frustrações , altos ou baixos , é um estado plano de servidão .
Se isso é bom ?
Depende dos objetivos e dos resultados  .
Ele prefere assim , e não mediu esforços para isso acontecer e está tendo , finalmente , o que sempre desejou .

luah negra .

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Do Desejo

Sua
Porque esse desejo é imenso
É maior que a razão
É necessidade
Vício
E insensatez  .
Sua
Porque esse desejo é busca que não cessa
É maior que o meu querer
É tormento 
Loucura 
E prazer .
Sua
Porque esse desejo é delírio
É vazio repleto de sensações
É o grito da alma 
Sonhos
E Realizações .
Sua
Poque esse desejo é entrega
É prazer que se faz prisão
É a boca que cala
Amor 
E paixão .
Sua
Porque esse desejo é a febre do corpo 
É remédio de amargar
É veneno que correndo nas veias
A dor que arrasa
E o brilho no olhar .
Sua  
Porque esse desejo é inexplicável .

luah negra.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

De Volta à Sala de Aula

 Lição do dia : Reconhecimentos

Abre-se o coração dos outros quando se abre o próprio coração.
A humildade de coração não exige que te humilhes, mas que te abras. 
É o segredo das permutas.
Só assim então poderás dar e receber.
Aonde quer que vás, leva teu coração!
(Antoine de Saint-Exupéry)
Reconhecer aquilo que sentimos falta no outro é fácil . Mas e quanto a reconhecer as próprias faltas , também ?  
Nunca fui uma escrava exemplar , completa ou algo parecido . Sempre cometi meus erros , falhas e faltas como qualquer pessoa , isso e tudo mais que acompanha uma escrava em desenvolvimento .  
Tenho percebido , no entanto , que com os rumos da relação , venho me descuidado de muito do que a escrava deve ter em mente e praticar sempre .  
Contudo que o aprendizado demanda oportunidade de ser utilizado com uma certa frequência , não tenho feito meu dever de casa... não tão bem feito quanto deveria . Reconheço .  
Daí a necessidade de refazer  meus passos , rever entendimentos , desentendimentos e revisar lições . 

O que a escrava consegue sem humildade ? Do seu Dono , nada !
Pois é...a humildade , assim como a paciência , precisa ser exercitada diariamente .
ELE tem sido super paciente diante das dificuldades que venho expondo seguidamente . Além de dar toda atenção ao que tenho a dizer , tem me atendido , na medida do possível e do desejo dele. Portanto , a parte dele está sendo feita , e eu me descuidando da minha . 
Comportamento nada condizente com o de uma escrava !  




luah negra .



terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Que eu veja melhor as coisas melhores e possa torná-las grandiosas dentro de mim

Dezembro está começando e o ano já vai terminando ...

Contudo que o fim do ano é agitado pelas festividades , fora isso , quase tudo que tinha para acontecer nele , já aconteceu .
Daí vem a famosa retrospetiva , o balanço dos acontecimentos do ano .
Os planos ficam mais voltados para o ano que se aproxima . É nele que as expectativas se concentram.
 
Sendo assim , começo a rever meus passos , erros , acertos e a por tudo na balança .
Ainda não ponderei tudo . A fase é de introspecção , de auto questionamento , de inquietação interior...mas o saldo é positivo , com certeza .
O balanço completo fica para mais adiante , mas , como acho que fui uma boa menina , pensei em escrever uma cartinha para Papai Noel .
O pedido seria bem simples : Como ando me percebendo morma , desmotivada , uma injeção de ânimo me cairia super bem .
Então , se Papai Noel entendesse que mereço e pudesse me reservar uma caixinha repleta de emoções para 2016 , eu a receberia de coração , braços e de pernas abertas . Rs .
Mas não . Talvez eu não esteja sendo humilde e paciente o suficiente . Então , antes de desejar mais , que eu consiga perceber melhor o que já tenho , para valorizar , me dedicar , ser mais grata e fazer melhor uso do que recebo .
Isso não quer dizer que desisti do desejo , não . É que os melhores presentes são os que recebemos sem pedir . 
luah negra

sábado, 28 de novembro de 2015

A DR na D/s

É conversando que a gente se entende ?!
Contudo que a D/s funciona de forma bem simples , um manda e outro obedece , há também , os meios , os fins e tudo mais de uma relação que está em constante movimento .
Penso que a complexidade da D/s exige um diálogo constante afim da manutenção dos entendimentos .
Mas, se discutir a relação entre iguais , já não é uma tarefa simples , dentro das relações hierárquicas , então , a dificuldade pode ser imensa .
Não por falta de liberdade de expressão , por ter assuntos proibidos , não...assuntos relevantes , bem colocados , por mais espinhosos que sejam , são conversados livremente .
O básico é o básico , o de sempre é o de sempre , e não há muito mais a ser esclarecido .
É quando entram novas questões que os diálogos se fazem extremamente necessários .
O que ninguém merece são as conversas que caem no impasse , descambam pra DR e nada se resolve...Daí é stress , stress e stress .
A relação passa por várias fases , algumas bem difíceis...geralmente , é nessas que vêm os questionamentos , as incertezas e tudo mais de desafiador .


luah negra.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A PALAVRA DO DONO - AUSÊNCIA

Antes que me chamem de doido ou um DOM querendo ser humilde por ter ordenado MINHA escrava a postar suas agruras , quero deixar claro que o intuito disso já foi alcançado.
É DEVER DE UM DOM alimentar sua escrava , não só com o BDSM mas com atenção , justificar e , mais ainda demonstrar as razões que valem a pena tanta entrega...

UM DOM SEMPRE é muito ocupado e COMIGO não é diferente . 
Houve um grande intervalo , criei uma lacuna com minha escrava e ,  com isso , tortura mental. Ainda era escrava ? Seria dispensada ? Qual erro cometeu ? Se não tem tempo pra mim , tem outra ? Porque não acaba logo com essa agonia ? Dúvidas naturais para quem não enxergava mais sua serventia .

A questão é mais simples que parece...
TENHO TOTAL CONTROLE SOBRE MINHA escrava , ao ponto de passar dias sem procurar saber como está e , como a vida é um eterno aprendizado , vi que é um erro , pois a sua utilização pode não ser 100% do habitual . É como um carro,se fica muito tempo sem uso ,o motor demorará a funcionar.

O porque de EXIGIR OS POSTS ? Mais simples ainda...FIZ ser notada , utilizada , ver que seu DONO se preocupa com sua saúde , assim seu intimo rejuvenesce e o sangue volta ao rosto , dando as respostas que tanto a angustiava...sim , ainda sou DELE ! Não serei dispensada de forma desprezível , e o ego dela é massageando ..mesmo ocupado , lembrou da minha serventia...se preocupou com minha saúde , mesmo que seja para servi-LO !

Pingos colocados nos is , escrava alimentada ...coleira ajustada...SIMPLES ASSIM !
Doido ? Humilde ? Perguntem para minha cadelinha !

DOM JH

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Do tempo e do espaço

Diz-se da escrava , que ela é isso e aquilo , de bom e até de ruim .
Tudo de bom , eu concordo que ela seja . Tudo de bom para o seu Dono e de bom para si mesma .
Ela não nasceu escrava , não foi forçada a tal posição . Ela tornou-se escrava por haver algo dentro de si buscando por isso e aos seus desejos , entregou-se de corpo e alma . Passou a não medir esforços para se tornar melhor naquilo que escolheu vivenciar .

Poucos são os homens com o privilégio de ter alguém que foi melhorada , moldada para ressaltar o desejado e eliminar ou suavizar o que o desagrada , alguém que desempenhe as suas funções desejadas por ele .
Até aonde sei , ter alguém que é leal , discreta , paciente , que pouco espera e nada exige , devotada, obediente, disposta a embarcar nas fantasias , que não invade a vida pessoal , seria a realização de muitos , sobretudo , de Dominantes .

A escrava não precisa de promessas para ser uma boa escrava , não precisa ouvir aquilo que , comumente , é dito às mulheres para conquistar ou mantê-las .
Já sabemos qual o nosso lugar e o nosso espaço...sabemos que não somos prioridade e não esperamos ser...sabemos que muito bem que a espera é a nossa grande companheira...sabemos que estamos à disposição e que apenas seremos solicitadas quando realmente desejarem .
O Dominante tem prerrogativas que o libera de justificar suas atitudes , de fazer rodeios ou usar de palavras doces para ter o que deseja da escrava .
Por não ultrapassamos as fronteiras desse entendimento , o uso de quaisquer desses artifícios , além desnecessário , ainda acabam por nos colocar , humilhantemente , no lado oposto ao que pertencemos .
A escrava entende que é objeto , que é animal , que é acessório...entende que é um corpo que orbita em torno de um astro , que é depósito de porra , tapete , que é o chão que Ele pisa , que é Sua adoradora , súdita...
Ela será apenas aquilo que Ele desejar , que pode ser alguma ou nada ser .
Mas , de tudo , o mais difícil é ser nada , de não se encaixar em nada , não ser trabalho nem lazer ,obrigação, problema nem solução , é a pior .
O nada não se encontra em lugar algum , não pertence a ninguém , nada faz , nada importa , simplesmente não existe .
Nada é o que não existe no espaço nem no tempo . Talvez exista numa outra dimensão , Universo paralelo , num ideal imaginado .

Sendo assim , qual a serventia , o uso ou o valor prático de ter uma escrava ao dispor ?
Acreditar que sim , seria desacreditar da submissão .
 Estar disponível e agir de acordo com o desejado , tende a tornar a escrava desinteressante , insossa ? No fim , o que era muito desejado , torna-se desnecessário ?

O lugar da escrava é aos pés o Dono e a função dela é servir .
Entendo que isso nem sempre pode acontecer . A vida é bem mais que isso .
Tantos sãos os problemas , as dificuldades de todos os tipos , tantos são os compromissos , afazeres, que o que não é prioridade tende a desaparecer em meio ao amontoado de afazeres do dia a dia .
O ritmo acelerado dos tempos atuais não nos permite fazer o tanto que gostaríamos .
Mas a ideia de tempo e espaço é  muito relativa...por menor que seja , ele existe para o que é necessário e que é desejado . Para o que é supérfluo , porém , há mil justificativas .
Os problemas não terminam , as dificuldades não cessam , as horas do dia aumentam...
Não dá pra esperar que acordaremos num belo dia e a vida tenha se tornado perfeita . Não .
Se não conseguimos encontrar tempo e espaço para encaixar e aproveitar as coisas boas que trazemos para nossa vida , mesmo em meio às dificuldades , então , nunca caberão novas alegrias , novos prazeres...caberá apenas o de sempre , nada mais .
O que não consegue ser encaixado , é supérfluo e tende a pairar até deixar de inexistir .

luah negra.

sábado, 21 de novembro de 2015

O MÉDICO E O MONSTRO

O MÉDICO E O MONSTRO
Introdução

Recebi a tarefa de escrever um texto , que imagino ser o  mais difícil que já escrevi para ELE !
E por que seria o mais difícil de todos ?
Porque é sobre mim enquanto DELE , é sobre a mente , corpo e o coração da escrava ...é sobre cada pensamento , entendimento e desentendimento dela...é sobre cada medo , cada dor , angústia , fuga , neura , bloqueio e tormento...é sobre cada canto oculto do meu eu escrava .
Desnudar-se dessa forma , publicamente , não é fácil pra ninguém !

Eu não precisaria expor tanto do que vem em mim , não fosse a dificuldade que tenho com as meias  palavras , meias verdadeiras , com os meios-termos...não fosse a minha dificuldade em parar depois que começo , seria tudo bem mais simples . Mas não . Se não for para ir até o fim, prefiro nem começar .
Meia dose de remédio não cura , meia dose de veneno não mata , elas apenas intoxicam . Sabemos .
Contudo que aprendi a engolir as palavras , ainda não aprendi a digeri-las como deveria .  E , assim , se elas não me sufocam , envenenam-me pouco a pouco .
Sendo assim , MEU DONO quer que eu tenha um tipo de desintoxicação .
As palavras DELE para mim foram , literalmente , essas : 'destile todo o seu veneno !' Me senti uma cobra ouvindo isso kkk .

A ideia é desabafar , expor aquelas questões espinhosas , que afetam as relações
Não sou uma cobra , não tenho veneno de ninguém pra destilar , não tenho revelações a fazer , nem verdades a contar...nada sei que o resto do mundo já não saiba .
Mas tenho , sim , questões que me angustiam , entendimentos um tanto indigestos sobre certas situações pelas quais a escrava passa . E são opiniões que , nem sempre , podem ser colocadas .
 MEU DONO me conhece , sabe as opiniões , sabe dos meus medos , angústias , falhas...ELE sabe como afetar para o bem ou para o mal .
Sádicos são meio que como o médico e o monstro , isso no sentido de que a mão que fere é a mesma que ajuda a curar a ferida . É nobre , digamos assim .
Então , esse desabafo faz parte do "tratamento" pelo qual estou passando .
Ando um tanto adoentada e o DR JH vem cuidando muito bem da paciente aqui , dando-me doses maravilhosas de atenção , carinho e liberdade de expressão .

Grata , MEU DONO , pelos cuidados nessa fase difícil .

luah negra.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Privações

O que é proibido ou que está fora de alcance , tende a tornar-se mais desejável . E o que permanece  muito acessível , tende a perder parte do atrativo
A submissão tem muito de privação/restrição , a começar pela da liberdade , sendo acompanhada de tantas outras  .
São privações de sentidos , restrições de movimentos , de orgasmos...controle disso e daquilo . E tudo muito bem-vindo , se sob medida , a escrava saboreia cada gota desse prazer , se lambuza em tudo isso .
Tudo tem uma medida , um ponto crucial . A privação vai do instigar ao desmotivar . Fazer-se próximo e sentir-se da mesma forma é a cereja desse bolo . 

Porque estar privado é estar inquieto...
Desejoso do cheiro...
Do toque...do olhar...
Do calor do corpo de um aquecendo o outro...
De ter na boca o sabor desse prazer .

O que é a luz senão o reflexo dos olhos teus?
O que é a treva senão a privação do teu olhar?
O que é a vida senão o pulsar de ti em meu coração?
O que é a morte senão a ausência de ti em minha vida?
(Fabricio Canalis)

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Sobre Disciplina

Texto gentilmente cedido por :
Sr MARTE


Quanto mais eu construo uma crença libertária compatível com minha sexualidade, mais severo me torno como Dono. Se todo desejo é uma perversão de um valor nobre, quanto mais liberto você é; mais perverso você será caso se permita.
.
Nunca fui tão exigente em relação a disciplina como tenho sentido necessidade de ser. Comigo mesmo e em relação a qualquer pessoa com a qual venha a me relacionar. Isso é um sinal inegável de alguma espécie de procura fina, já não me servem as belezas indomadas, as que não se curvam. Eu só vejo riqueza no que posso investigar a meu modo. Decifrar e devorar. No que me é dado voluntariamente e com mansidão. Perdi o interesse em disputar palmo a palmo essas confianças; ou elas são dadas ou não são. No fundo é assim que funciona.
.
Uma vez entendidos os limites de cada um não pode haver fricção acerca dos papéis; porque essas disputas destroem a beleza da cooperação todinha. Quem dá poder a seu Dono é você, no final das contas.
.
As pessoas acham que pervertidos são caras que se excitam com qualquer coisa. Sacanagem com os pervertidos. Na verdade é o contrário, pervertidos precisam de estímulos tão específicos e incomuns para se excitarem que sua sexualidade é muito menos abrangente e muito mais profunda que a de pessoas médias. Portanto a maneira de nos atingir tem que ser profunda, não generalizante. E assim, de nossa parte, respondemos com profundidade. E as coisas funcionam.
.
Disciplina tem a ver com a profundidade da entrega. Com o sentido do ato de ver-se disciplinada, psicológica ou físicamente, muito mais do que com o ato físico propriamente. A disciplina é a prova de submissão voluntária.
.
A aceitação da violação se materializa na disciplina. E a disciplina é a oportunidade da submissa demonstrar uma série de coisas a seu Dono; profundas, sobre o tamanho da sua entrega.
.
Se há aceitação emocional da figura violadora pra além da aceitação sexual; isso é como dizer eu te amo na literatura do Marquês de Sade. A beleza disso é única e só quem já viveu momentos assim sabe.
.
Disciplina é muito mais que obediência. E muito melhor.


(Fonte : http://martesm.blogspot.com.br/2009/02/sobre-disciplina.html)

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Liturgias e ritos

Liturgias e ritos
Liturgias ou ritos são formalidades, procedimentos ritualísticos que são aplicados, efetuados, durante uma sessão ou playparty (reunião de amigos ou pessoas de confiança onde se realizam práticas de BDSM; esse conceito será melhor desenvolvido adiante). Existem os que separam a noção de liturgia do conceito de ritos.

Liturgia seriam os procedimentos formais exercidos numa playparty, na relação dos casais entre si e na relação com outros casais e particulares. Seriam mais normas sociais, coletivas, de convivência durante a play (abreviação de playparty). Exemplos: seria um regra litúrgica exigir que as subs da play chamem todos os TOP de Senhor ou Senhora ou que todas elas usassem a mesma cor de sutiã e calcinha.

Ritos seriam os procedimentos formais instituídos pelo TOP para sessões entre o casal ou para reger a convivência deles. Seriam regras íntimas, para o casal — e não para o grupo social. Exemplos: seria um rito que a submissa tivesse que se ajoelhar sempre no início da sessão e beijar os pés do dono, esperando as suas ordens; que ela sempre tivesse que se referir a ele através de uma expressão específica (Senhor, Lord, “dono de mim”, etc.); que sempre fosse amarrada na mesma posição no final da sessão; que nunca pudesse olhar diretamente nos olhos do TOP, sempre os mantendo baixos; que tivesse de ficar em silêncio durante a sessão, aguardando as ordens do dono, na última posição que ele a deixou; que sempre falasse baixo com ele; que sempre fosse vendada durante a sessão; que sempre fizesse determinadas coisas após determinados comandos, dentre vários outros ritos que vão das experiências, preferências e criatividade de cada TOP.

Origem: Wikipédia

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Prática de BDSM

BDSM
Prática de BDSM

BDSM é um acrônimo para Bandage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo.
O BDSM tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros meios. Por padrão, a prática é aplicada por um parceiro(a) em outro(a).

Muitas das práticas BDSM são consideradas, num contexto de neutralidade ou não sexual, não agradáveis, indesejadas, ou desvantajosas. Por exemplo, a dor, a prisão, a submissão e até mesmo as cócegas são, geralmente, infligidas nas pessoas contra sua vontade, provocando essas sensações desagradáveis. Contudo, no contexto BSDM, estas práticas são levadas a cabo com o consentimento mútuo entre os participantes, levando-os a desfrutarem em conjunto.

O conceito fundamental sobre o qual o BDSM se apóia é que as práticas devem ser SSC (Sãs, Seguras e Consensuais). Atividades de BDSM não envolvem necessariamente a penetração mas, de forma geral, o BDSM é uma atividade erótica e as sessões geralmente são permeadas de sexo. O limite pessoal de cada um não deve ser ultrapassado, assim, para o fim de parar a sessão/prática, é utilizada a Safeword, ou palavra de segurança, que é pré-estabelecida entre as partes.

A sigla BDSM
Na década de 90 pensou-se na sigla acima, como a junção dos termos: Bondage (amarração, imobilização) & Disciplina, Dominação & Submissão, Sadismo & Masoquismo. Seria uma expressão mais abrangente e que permitiria incluir os diversos grupos de praticantes dos fetiches incluídos na sigla.

Fetiches X BDSM, Diferenças e Similaridades
Fetiche é simplesmente tudo aquilo que não é parte de um ato específico, mas que é praticado simultaneamente com ele para uma experiência aprimorada e mais ao gosto do praticante. BDSM por si só é um grupo de fetiches, independente de ser considerado um estilo de vida ou somente um elemento adicional a um ato sexual ou erótico. Alguns praticantes de BDSM podem aderir também a fetiches que não fazem parte deste grupo, como por exemplo o voyerismo, a Podolatria, entre outros. Ou praticar somente o que lhes agrada de dentro da sigla BDSM. No entanto um praticante que adote exclusivamente um ou mais fetiches não descritos na sigla não é considerado pelos demais praticantes, um adepto das práticas/estilo de vida BDSM.

A visão da sociedade: perspectivas
Tem-se visto recentemente uma abertura em relação ao BDSM na sociedade, a imagem tem sido mais positiva por causa dos vários materiais de comunicação que vêm, aos poucos, de forma tímida, desmistificado o BDSM como perversão sexual; vários filmes, revistas, livros, artigos e até pesquisas científicas vieram nesse sentido, expondo a nossa cultura underground para as massas e tornando o meio e os praticantes mais populares; isso é um processo de abertura que começou com Sade e Masoch e continua até hoje.

Não obstante, o preconceito ainda é forte e muito demorará para que se possa falar abertamente sobre o tema com qualquer pessoa ou andar com uma camisa escrito: “sou sadomasoquista”. Deve-se apenas falar de nossas preferências para quem está preparado, ou seja, para quem também é BDSMer ou para quem, mesmo não sendo, é de confiança e tem a mente aberta, é livre-pensador ou ao menos não é preconceituoso ou discriminador nesse tema. Na dúvida, o melhor é ficar em silêncio e não contar nada, visto que não se sabe a reação que as pessoas podem ter em um assunto como esse, envolto em preconceito, ignorância e discriminação. Entretanto, as pessoas geralmente não gostam do diferente e o discriminam, então tomar precauções para que não sejamos “descobertos” é de bom tom, não revelando nossas preferências abertamente, no máximo usando algum símbolo característico do BDSM, como o triskele — que representa as três tríades: o B/D, o D/s e o SM; o SSC; e o TOP, bottom, switcher; algo que aqui no Brasil ainda é seguro, porquanto a população pouco sabe e muito menos ainda sobre o símbolo; o mesmo não vale, p. ex., para os estadunidenses, onde tal símbolo, segundo dizem, já é conhecido dos baunilhas, ocasionando preconceito o seu uso.

BDSM e Sexo Seguro

Os praticantes responsáveis e maduros do BDSM primam pela segurança nos relacionamentos, envolvendo ou não sexo penetrativo, especialmente quando as práticas envolvam uso de instrumentos que possam ferir a pele da pessoa submissa. Quando o relacionamento envolvendo sexo se dá de forma não-exclusiva, com múltiplos parceiros, é absolutamente essencial a utilização de proteção de barreira do tipo "camisinha", seja ela de qualquer modelo. Além disso, há procedimentos para limpeza e esterilização de instrumentos que sejam usados por mais de uma pessoa, evitando, dessa forma, possibilidade de propagação de doenças, sejam estasDSTs ou outras.

Símbolos

Bandeira Leather Pride, um símbolo da subcultura BDSM e Fetichista.
Emblema triskelion do BDSM.
O símbolo oficial da comunidade BDSM é uma derivação do triskelion. O Triskelion é a forma básica do emblema, com três "braços" curvados para fora do centro e fundindo-se com um círculo abrangente. O Triskelion é uma forma antiga, que teve muitos usos e muitos significados em muitas culturas.

O símbolo BDSM verdadeira deve atender aos seguintes três critérios: 1) Os aros e os raios são de um metal de cores, indicando neste caso ouro, ferro e prata. 2) Os aros e os raios são de largura uniforme com os braços girando em sentido horário. 3) Os campos internos são pretos. 4) Os buracos nos campos são verdadeiramente buracos e não pontos.

Os itens e estilos de BDSM e fetiche têm sido amplamente difundidos na vida cotidiana dos sociedades ocidentais por diferentes fatores, tais como moda de vanguarda, heavy metal​​, subcultura gótica, e séries de TV de ficção científica, e muitas vezes não são conscientemente conectados com suas raízes BDSM por muitas pessoas. Embora tenham sido confinados principalmente às subculturas Punk e BDSM na década de 1990, desde então têm se disseminado para partes mais amplas das sociedades ocidentais.

A bandeira do orgulho de couro é um símbolo para a subcultura de couro e também amplamente utilizado dentro de BDSM. Na Europa continental, o Anel de O é difundido entre os praticantes de BDSM. O Triskelion é comum em comunidades de língua inglesa.

Origem: Wikipédia

domingo, 8 de novembro de 2015

Submissão


Por tudo o que sou;
Por tudo o que fiz;
Por tudo que me faz Tua;
Por minha vergonha em ter prazer nisto;
Por meu orgulho em que assim Tu procedas quanto a mim;
Por reconhecer Tua marca em minha pele;
Por ansiar por Tua marca em minha alma;
Posto que é meu papel Te receber de todas as formas inclusive esta;
Disciplina-me.

Por tudo o que és;
Por tudo o que fizeste;
Por tudo que te faz Minha;
Por Meu orgulho em ter prazer nisto;
Por Minha vergonha em que assim tu procedas quanto a mim;
Por reconhecer Minha marca em tua pele;
Por ansiar por Minha marca em tua alma;
Posto que é Meu papel te receber de todas as formas inclusive esta;
Disciplino-te.

Texto gentilmente cedido pelo Sr MARTE .
http://martesm.blogspot.com.br/2008/11/disciplina-me.html

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

De Corpo e Alma


O BDSM é toque, é cheiro, sabor, suor, carne, dor e prazer.
A entrega do corpo é comum, desejada e apreciada por todos. Afinal  , ele que é usado, tocado, torturado e marcado. São os joelhos que se dobram, são as pernas que parecem bambear diante do Dominador, é a boca que responde 'sim, Dono' e é dela que saem os gemidos  de dor e prazer causados pelas mãos Dele. É o coração que dispara com uma palavra, um olhar e até com o silêncio Dele. Dos olhos brotam as lágrimas e das entranhas que escorre o prazer provocado por Ele. É o corpo que executa os comandos, que responde aos estímulos... O corpo fala, grita, implora, seduz... ele exprime as sensações, emoções, sentimentos... é ele quem carrega um coração cheio de amor e entrega.
O apelo erótico , sexual do BDSM é inegável , estamos todos aqui em busca de prazer . Não fosse por isso , nem eu estaria aqui .

Mas submeter o corpo é apenas parte da entrega .
Geralmente , o que se refere a um prazer mais abstrato, como o prazer de servir, de obedecer, de agradar e o prazer em dar prazer, acaba sendo levado, pelos que não o praticam, para o campo do irreal, fantasioso .
A dita submissão de alma é admirada por alguns , deseja por outros e compreendida por poucos .
Nem todos buscam vivenciá-la . Tanto por não desejar , quanto pelo simples fato de não ser uma vivência que se estende a todos .
A verdade é que ninguém é capaz de tudo . O que é simples para alguns , pode ser extremamente complexo para outros e vice versa .  

Ainda assim , muito se fala sobre ela , porém , com pouco ou nenhum conhecimento de causa , sem muito interesse em aprofundar-se na questão .
Mas, sem experimentar, como falar com toda propriedade sobre algo que precisa ser vivenciado, sentido ou, ao menos, desejado?  Nesse sentido, tudo que é dito tem pouca ou nenhuma razão de ser, é infundado.
Bem , o debate é livre para todos os assuntos . Nesse sentido , o BDSM é uma democracia .

O BDSM é vasto , variado , cheio de nuances...é impossível compreender ou se identificar com tudo que há nele. É natural que certas vivências sejam amadas por uns e indesejadas por outros.
Cada um pratica o que deseja e que é capaz , entrega o que tem e vai até aonde se permite .
Contudo , a entrega que se faz por por uma necessidade maior que o simples ato de submeter o corpo , queiram ou não , acreditem ou não , existe e não vem do além, mas sim , de dentro .
Ela nasce do desejo de se submeter e agradar , se alimenta do prazer de servir e cresce nas realizações .


luah negra

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Privação de Sentidos

Privação dos sentidos (sensory deprivation)

Privação dos sentidos ou sensorial é o ato de remoção de um ou mais dos sentidos do(a) submisso(a). Inclui também incapacitá-lo de falar e até de se mover, embora estes não sejam propriamente sentidos. É bem sabido que quando você perde um sentido os outros ficam mais aguçados, a fim de compensar o sentido perdido. Isto significa que, ao colocar uma venda no(a) submisso(a), seus sentidos de audição e tato se tornarão mais fortes aumentando assim as sensações na pele e existe também o efeito da expectativa, da surpresa e até do medo daquilo que virá a entrar em contato com seu corpo.

Então, com o(a) submisso(a) de  olhos vendados, por exemplo, é onde começa a verdadeira diversão. Pode-se fazer uso sensual de texturas variadas em sua pele. Usar os dedos levemente, uma pena nos pontos mais sensíveis, cubos de gelo podem ser altamente estimulantes mas com o cuidado para não deixá-lo em um lugar por muito tempo ou ele pode realmente começar a machucá-lo(a), usar a cera das velas e/ou utilizar práticas mais dolorosas como pregadores, clamps e afins nos mamilos e genitais. Depende da imaginação de quem faz.

As zonas erógenas, que já são extremamente sensíveis ficam ainda mais com o uso de uma venda nos olhos mas se a ideia é provocar dor, esta também pode ser potencializada com a privação de sentidos.

Fonte:
TarnishedHalo
http://escravasesubmissas.blogspot.com.br/p/cultura.html

Para saber mais sobre o tema :
http://sexata.blogspot.com.br/2012/12/hoje-e-dia-de-fantasia-privacao-de.html?zx=90d7c39463e2dff1
http://www.ifetiche.com.br/v1/index.php/glossario-perverso/146-o-poder-das-vendas

sábado, 17 de outubro de 2015

Prazeres Sadomasoquistas


Sadomasoquismo - O prazer na sua forma brutal e intensa que se for capaz de dar e receber prazer .

Iniciação ao fisting 

O fisting - Sempre tive uma certa atração e um certo medo da prática .
Na primeira vez que li sobre o assunto , ainda  no site Desejo Secreto , fiquei encantada  . As palavras  pareciam falar diretamente comigo , pareciam me convidar a experimentar àquelas sensações . Li e reli muitas vezes , consumi aquelas palavras que se derretiam por dentro de mim . 

Encantador não é exatamente o que melhor define o fisting , também , não é belo de se ver ou simples de praticar . Na verdade , entendo-o como uma prática brutal , antiestética e nada poética , porém , fascinante aos olhos de seus apreciadores .
É daquelas práticas que , ao menos inicialmente , ou se deseja muito experimentar ou se passa longe dela .
A sensação de estar sendo invadida é extrema , única. Difícil de entender e impossível de explicar como tamanha brutalidade pode ser prazerosa , como o a dor e o prazer podem se fundir de forma a criar um doce desespero em quem se permite vivenciá-lo . 
É como o que às vezes me dizem; não tente entender , apenas se entregue !  
   
Para alguém de pouca elasticidade , estando diante de uma mão imensa e bruta , como aquela, chegar a pedir pra ser fistada , ou é muito coragem ou muito amor envolvido . Como sei que sou nada corajosa, então , é amor demais envolvido nessa prática ! 
E a prática nem chegou a se concretizar por completo , foi apenas uma iniciação para perder o medo .

Cuidados na prática do fisting

É muito importante tomar todos os cuidados para que não haja prejuízos à saúde de quem recebe o fisting . 
Há de se ter muita atenção com a higiene das mãos , atenção com as unhas...é necessário ter todo uma cuidado contra contaminações . O uso de luvas e bastante lubrificante fazem-se extremamente necessários no fisting . O limite de cada um deve ser observado e respeitado sempre!
Brincadeira boa é aquela se faz sem danificar o brinquedo , assim pode-se brincar tantas outras vezes sem precisar substituí-lo .    
Bom , há muito mais a saber antes de se partir para a prática . Felizmente , há diversos textos explicativos na rede , detalhando muito bem a prática do fisting . Deixo link para maiores informações .
 http://sentimentossubmissos.blogspot.com.br/2015/10/fisting.html

luah negra . 

Fisting


Fist fuck ou fisting ou fist fucking


Fisting

Fist fuck ou fisting ou fist fucking é uma prática sexual que envolve a inserção da mão ou antebraço na vagina (brachio vaginal) ou no ânus (brachio procticus).
Os praticantes desta atividade indicam que parte do gozo na sua realização está em aprender a apreciar as sensações que são proporcionadas pela distensão do ânus, da vagina ou de ambos.
Alguns apreciadores desta prática o fazem, inclusive, com a dupla-penetração nos orifícios anal e vaginal.
Tal prática é adotada quer entre pessoas heterossexuais como pessoas homossexuais e pessoas bissexuais.

No BDSM pode ter várias conotações, dependendo da conceituação do Dono, cada um sente de uma maneira. Exploração do corpo de sua peça, humilhação, sadismo ou prazer puro e simples.
A prática deve ser interrompida caso haja sangramento, e se este persistir por muito tempo após a prática, deve-se recorrer a um médico com urgência.
Por apresentar um alto risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), o uso de luvas de látex, e ainda intensa lubrificação do ânus ou vagina, são necessários, devido também às bactérias presentes embaixo das unhas (ainda que lavadas) e ao redor das cutículas.

Fontes:
ExplodeHerHoles
Wikipedia

DILATAÇÃO Para Iniciantes

Muitos me perguntam como fazer a dilatação para poder fistar.

O processo de dilatação é bem semelhante ao que se faz com alongamento para adquirir mais elasticidade.

Preparação:


O Tesão é fundamental é muito mais gostoso de fazer a dilatação com Tesão.

Lubrificação sempre, tem que estar sempre bem lubrificado para não repuxar a pele.

Procurar ficar relaxada geralmente a posição de parto é a melhor.
Que lubrificante usar:

No Vaginal somente lubrificantes íntimos como KY e semelhantes a base de agua
Para não ressecar use um spray com agua ou copo de agua próximo.

CUIDADO: outros lubrificantes como gorduras vegetais, Crisco, etc. podem ficar
dentro da vagina e causar infecção.

No Anal já se pode usar além do KY, gorduras vegetais como Crisco, J-Lube e outras.

O ANAL:

É igual ao vaginal mas é bom fazer uma lavagem anal (VIDE OBS no final).
Para entrar mais facil faça força para fora como se fosse evacuar tb ajuda.
Muito cuidado para tentar algo mais profundo

A Dilatação:

O objetivo é aumentar a elasticidade do respectivo orifício sem danificar o mesmo e inclusive aumentando o controle muscular.
Lembre-se a dilatação é como fazer alongamento tem que forçar a ponto de doer mas sem machucar ou cortar o tesão.
Basicamente vc devera introduzir consolos, pepinos ou mesmo um consolo inflável que a meu ver é o que da o melhor resultado ou mesmo um especulo ginecológico para ir dilatando.
Sempre com camisinha e bem lubrificados.
VELAS de uns 20cm / 25cm de comprimento também são ótimas VEJA OS FILMES, essas bem lavadas já que não da para usar camisinha. Sempre lubrificar com KY cada vela antes de inserir.
Com consolos e ou pepinos:
Deve-se escolher um que entre com uma certa dificuldade depois deixe-o ali até se acostumar, quando se acostumar coloque outro mais grosso um pouco e assim por diante mas não pode ficar incomodo por isso é bom se excitar junto.

Com infláveis ou o Especulo:
Colocar o mesmo dentro de você e ir inflando/abrindo até onde aguentar sem machucar deixar assim até se acostumar e aumentar novamente.

Frequencia / Repetição: 

Deve-se dilatar no mínimo uma a três vezes por semana por cerca de vinte minutos a uma hora ou mais ai depende do tesão de cada um.
Deve-se dar umas quarenta e oito horas de descanso da dilatação entre cada treino para o organismo se recuperar.
PS: Não adianta fazer a cada quinze ou mais dias porque ai não vai dilatar NUNCA.

Acidentes / Sangrou:

Não deve sangrar mas se por acaso isso acontecer deve-se aguardar sarar antes de continuar geralmente uns três dias resolve se foi pouca coisa.
Se você fez besteira e exagerou a ponto de se machucar muito, procure um medico!
Previsão para uma mão entrar toda:
Isso é muito variável pois depende do tamanho da mão, da elasticidade da pessoa de quanto treina.
Geralmente para o Vaginal e uma mão media de homem umas quatro semanas.
No anal pelo menos uns dois meses.
Geralmente fica gostoso mesmo depois que a mão já entra umas quatro vezes pois ai não tem mais aquela dor da dilatação.Observações Médicas:Higiene - É fundamental, lave bem as mãos principalmente em baixo das unhas,
mantenha as unhas curtas para não machucar, USE luvas apesar que pode irritar mais que sem as mesmas, devido ao talco, lave as mesmas após colocá-las.

Cistite 

Isso vale tanto para homens como para mulheres, ao se mexer muito na vagina como no ânus, isso causará uma alteração na flora que com a prática se estabiliza, mas no inicio pode causar ardor ao urinar (cistite) isso é devido alguma infecção oportunista que se aproveita dessa alteração na flora ou falta de higiene, isso todo mudo já passou principalmente as mulheres.
Mesmo o uso de uma calcinha que não seja de algodão pode causar isso.
Depois isso não acontece mais devido ao fisting, a não ser que se exagere demais ou não se tome os devidos cuidados de higiene.
Caso isso ocorra, sempre consulte seu médico como faria se isso acontecesse por qualquer outro motivo.

Consultoria Médica Dr. Leonardo MSN: leonardopurchio@hotmail.com
O Dr. Leonardo é hetero e tb praticante de Fisting.

OBS: Lavagem Anal:

É aconselhável uma boa lavagem que pode ser feita antes com um fleet enema ou mesmo usando-se a mangueira do chuveiro.

No caso da mangueirinha importante que a água esteja morna na temperatura da pele e que não se coloque com pressão, se for um chuveiro elétrico basta tirar o chuveirinho e usar a mangueira, CUIDADO ver se a borda da mangueira não tem rebarbas, DE UMA LIXADA.

Deve-se colocar uns cinco segundos de água, segurar uns trinta segundos e depois soltar, repetir até a agua sair limpa, geralmente depois de umas 6 a 8 vezes resolve.

Pode acontecer de não conseguir limpar ai esquece e deixa para mais tarde ou o dia seguinte.

Geralmente costuma-se dar um tempo de cerca de uma hora após lavar para fazer a dilatação mas tem gente que já faz logo em seguida.

Cuidado pois pode ainda ter agua dentro que não saiu, então sugiro que a dilatação anal seja feita na banheira até que você já esteja seguro das conseqüências.


Postado por Sir Richard em :
http://fistingbr.blogspot.com.br/2007/05/para-iniciantes-dilatao.html?zx=34358cc32366df78

A técnica do fisting 

Embora possa proporcionar um prazer muito intenso também causa dor e pode danificar os tecidos da pele.
Nesta técnica é fundamental que haja comunicação e confiança mútua, descontração e muito lubrificante. As unhas devem estar cortadas e limpas, sendo aconselhável usar uma luva de látex, bem lubrificada, na mão que é introduzida. Além de o látex tornar a entrada mais suave, funciona como uma barreira de proteção que impede a transmissão de doenças. No caso de fisting vaginal, deve ser utilizado um lubrificante à base de água porque não irrita a pele, no caso de fisting anal pode ser um lubrificante mais oleoso o à base de silicone, para que seja mais duradouro. Embora os lubrificantes oleosos danifiquem o látex as luvas são mais resistentes do que os preservativos.
Antes de por esta técnica em prática é fundamental que ambos os parceiros estejam absolutamente descontraídos, e a pessoa que penetra a outra deve começar suavemente por introduzir os dedos, gradualmente e sem pressas. Quando os dedos estiverem introduzidos, devem enrolar suavemente até o punho fechar, enquanto a mão é introduzida também.
Quando toda a mão estiver dentro da vagina ou do ânus, a pessoa que faz a penetração pode abri-la e fechá-la suavemente, como se estivesse a apertar uma bola anti-stress, para estimular a outra pessoa. Durante todo este processo é fundamental que haja uma boa comunicação entre os parceiros para evitar a dor, e tudo deve ser feito com calma e muita suavidade.

publicado por Profª Drª Helena Barroqueiro
http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/364559.html

Cuidados

“Incontinência fecal? Problemas de relaxamento definitivo do ânus?”
Se feito de forma correta, o fisting não traz nenhum tipo de problema, mas isso tem de ser assim: “feito da forma correta.”
Bom, já que a prática contínua do fisting não oferece tantos riscos, então tudo bem? Não! Se houver uma introdução brusca (e aí pode ser de um dedo, um pênis ou uma mão), pode haver rompimento do músculo anal, perfuração do intestino (nos dois últimos casos) e até morte durante o ato. O falecimento é causado por problemas circulatórios vindos da reação do organismo a penetrações de qualquer tipo sem o devido relaxamento muscular.
Paciência é fundamental, recomenda o médico fister. “Tem de ser feito bem lentamente. Não se pode nunca forçar a musculatura do ânus. Jamais! Cada um dos dedos e o “resto” devem ser introduzidos beeem devagar e só depois de ver que o esfíncter (músculo que abre e fecha o ânus) está acostumado com o que está dentro. Cumprida uma fase, vai-se para a outra.”
Outra dica oferecida pelos experts no assunto é também ir treinando o relaxamento anal com brinquedos e dedos. Ao longo das semanas, poderá haver progressos até o tão desejado fisting. Lubrificante deve ser usado em grande quantidade e deve estar sempre à mão .
http://paroutudo.com/2011/01/20/fist-fucking-uma-pratica-que-ainda-e-vista-como-tabu/

 .

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O Poder do Silêncio

Noite
Eu fico quieta, não canto
Penso, medito e me espanto
A vida dá voltas, mistérios
O que é que eu vou fazer?

Sozinha num quarto fechado
Eu vejo a cidade ao longe
Procuro alguém que se esconde
Por onde começar?

Noite, há horas te espero
E você não chega, ai meu coração
Fogo aceso, corpo paixão
Sou toda explosão

(Nico Resende e Jorge Salomão)

Retrato do Caos
Sabe quando a pessoa está ao seu lado e , ao mesmo tempo se encontra a quilômetros dali ?
Sabe quando o céu se fecha e a gente só quer que o chão se abra , pra poder desaparecer ali ?
Sabe quando a gente quer matar , morrer , quer que o mundo acabe ?
Pois é , acontece !
Esse é o resultado de uma receita camicaze ;
Pegue um mês ruim , acrescente uma boa dose de TPM e , por último , mas não menos importante , junte os piores pensamentos possíveis . Depois é só deixar a mistura reagir . O resultado será uma química explosiva .
Mas atenção , tenha muito cuidado no preparo , pois , seja durante ou depois , ela pode te mandar pro espaço !
Não é que a escrava precise saber tudo que acontece com o DONO , é o nada saber que pode se tornar devastador .

É preciso ter noção do seu espaço que é pra não invadir o alheio . Tenho muito cuidado com isso , não importa com quem seja , considero sagrada a privacidade alheia .
Só que , quem está de fora , pode imaginar , mas não tem como saber o que se passa por dentro .
Daí , a ter mil pensamentos horríveis povoando a mente é só questão de tempo . E maus pensamentos nunca levam à boas atitudes , ao caos .
Compreendendo ou não as razões do outro , ouvir uma palavra é sempre melhor que o silêncio . 
Silêncio é escuridão e palavra é luz . Ela pode nem trazer toda a luz necessária ou entendimento , aceitação , pode não aclarar as ideias , ela pode até desencadear uma certa explosão , mesmo assim , ela será um ponto de referência pra quem está perdido .
Uma das maiores conquistas , que obtive na relação , foi a melhora na comunicação...essa foi a melhor de todas !
Mas Setembro , aff ...Que mês fraco , de final mais sombrio ! Não foi sem razão que fiquei de mal com ele rs .
Um fato da vida; toda expectativa está sujeita a frustração .
Não quer se frustrar ? Então , nada espere !
Mas quem pode viver assim ?!
Eu não posso . Nem viver de esperanças nem sem elas .
Ainda é Primavera , que venham as flores , é só regar que elas surgem !
E o que era tormenta , fez-se calmaria...
TENS o poder de me tirar e devolver pra mim...e só precisa de uma palavra ou da ausência dela pra fazer isso acontecer .

luah negra

Vida